Para evitar doenças ergonômicas, pratique a NR 17

Por redação do Instituto Treni

As longas horas que muitos trabalhadores passam sentados, sem pausa na jornada laboral até para levantarem-se e alongarem-se podem causar as chamadas doenças ergonômicas. Esse é um mal que atinge milhares de trabalhadores todos os anos no Brasil e no mundo. O resultado é que muitos empregados que sofrem doenças osteomusculares terminam solicitando a aposentadoria por invalidez. Ou seja, ruim para o trabalhador e para o País.

Os movimentos repetitivos de membros superiores e inferiores, e a dinâmica das atividades contribuem para as doenças ocupacionais que tanto afastam trabalhadores. Essas patologias ergonômicas apresentam sintomas como dores nas costas, coluna, calcanhar, joelhos, e até a depressão, que se inclui nessa categoria. E por que isso? Porque o empregado trabalha em um local com mobiliário inadequado, por horas nessas condições.

Na posição sentada, sem cuidar da postura, em uma cadeira desregulada, sem manter a distância ideal da tela do computador, não há corpo que suporte tal agressão. Quanto mais tempo essa cena repetir-se, maior será a gravidade da lesão muscular. Assim, é comum muitos trabalhadores desenvolverem essa inadaptação ao trabalho, passando a ter dificuldade devido à dor, desenvolvendo problemas emocionais relacionados ao trabalho.

Portanto, logo que surgem os primeiros sinais de alguma dor que pode ter relação com as tarefas desempenhadas no serviço, o trabalhador deve procurar um médico. Se o problema não for tratado, poderá agravar-se e não ser curado. Portanto, medidas preventivas previstas na norma regulamentadora 17, que trata de ergonomia, podem ser adotadas para evitar que problemas causados pelos movimentos repetitivos surjam, prejudicando a qualidade de vida do empregado.

Além do descanso de 10 minutos a cada hora de serviço, recomendam-se para quem trabalha com digitação, exercícios básicos, como extensão e flexão de punhos, para ajudar a musculatura dos antebraços, e colocar também movimentos de mãos e dedos, além de movimentar os ombros que são sobrecarregados na posição sentada e computador. Para ativar a musculatura do membro inferior, podem-se fazer pequenos agachamentos, e exercícios para trabalhar a musculatura da panturrilha, com a flexão plantar, que é elevar o calcanhar e descer.

Leave a Comment